Nenhum produto encontrado nessa categoria.

Triptofano

 

O triptofano tem se popularizado cada vez mais por auxiliar na diminuição de sintomas como estresse e ansiedade, contribuindo para a melhora da saúde mental de inúmeras pessoas. Dessa forma, ele é um importante aliado para quem busca um alívio em meio à rotina estressante de trabalho e preocupações.

 

No entanto, essa não é a única função dessa substância. O triptofano também auxilia na regulação do sono, melhora das funções cognitivas, humor, temperatura corporal e atividade motora. Sendo assim, a alta demanda por esse medicamento se deve a todos esses fatores que fazem diferença na vida, principalmente dos trabalhadores.

 

Ainda, não pense que seu consumo se deve a simplesmente uma questão de benefícios além dos necessários à nossa saúde. Dito isso, o triptofano é um aminoácido essencial, ou seja, não é produzido pelo nosso corpo, e é de extrema importância que seja ingerido na alimentação diária, evitando futuras complicações e problemas de saúde.

 

Portanto, faz-se ainda mais necessário inseri-lo em sua alimentação, para que os níveis dessa substância estejam sempre controlados e presentes no organismo. Desse modo, que tal saber um pouco mais sobre o triptofano, tão necessário para a manutenção da saúde humana e para o bem-estar?

 

O que é Triptofano?

O triptofano é um aminoácido essencial, ou seja, não é produzido pelo corpo humano, sendo necessário buscá-lo na alimentação. Dessa forma, ele é utilizado pelo cérebro, juntamente com a vitamina B3, magnésio e niacina para a produção da serotonina, um famoso neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

 

Nesse sentido, podemos destacar queijo, ovo, abacaxi, tofu, salmão, nozes, amêndoas, amendoim, castanha-do-pará, abacate, ervilha, batata e banana como alimentos ricos em triptofano. Além disso, existem outros alimentos com triptofano, como o chocolate meio amargo, ou ainda ser consumido em forma de suplemento.

 

Ainda, há o L-triptofano, que é a forma como o triptofano é encontrado em cápsulas. Sendo assim, depois que esse suplemento é absorvido pelo organismo, ele é convertido em 5-hidroxitriptofano (5-HTP) e, logo em seguida, em serotonina, melatonina e vitamina B3, estando pronto para assumir suas funções no organismo.

 

Por fim, é importante perceber que não há uma diferença na função de ambos, mas apenas foi necessária uma adaptação ara conseguir obtê-lo no formato de suplementos. Desse modo, sua absorção é facilitada e eficaz, auxiliando na absorção da quantidade diária recomendada, garantindo o bem-estar do organismo.

 

Qual a função do Triptofano?

Como dito anteriormente, o triptofano é um aminoácido essencial. Dito isso, ele auxilia na síntese de proteínas; quinurenina, metabólito atuante em processos inflamatórios e imunológicos; NAD/NADP, componentes metabolitos que influenciam positivamente na produção de energia; e principalmente de serotonina, melatonina e vitamina B3.

 

Nesse sentido, as últimas citadas são responsáveis, respectivamente, pelo humor, manutenção do sono saudável e, por fim, atuar como cofator metabólico no correto funcionamento de enzima, influenciando reações bioquímicas durante o processo de produção energética. Dessa forma, o triptofano exerce funções primordiais no organismo.

 

Portanto, é necessário que se atente à manutenção dos níveis de triptofano no organismo para garantir que os processos de síntese das substâncias acima ocorram adequadamente. Sendo assim, deve-se fazer a ingestão desse aminoácido por meio de uma dieta adequada ou por meio de suplementos manipulados de L-triptofano.

 

Para que serve o Triptofano?

Tendo em vista as informações expostas no tópico anterior, o triptofano auxilia no combate a doenças que acometem principalmente o sistema nervoso central, como depressão e ansiedade. Tal prevenção ocorre devido à síntese de serotonina, que age diretamente na manutenção do bom humor e tem efeito antidepressivo.

 

Além disso, o triptofano, devido à síntese de melatonina, torna possível a regulação do sono, proporcionando noites mais tranquilas, além da prevenção contra o envelhecimento precoce. Dito isso, é um bom aliado no combate à insônia, auxiliando-nos a manter o sono em dia e, consequentemente, no bom funcionamento cognitivo.

 

Nesse sentido, ao que diz respeito ao bom funcionamento cognitivo, a regulação dos níveis de triptofano no organismo é capaz de solucionar problemas como a falta de atenção e as falhas de memória. Dessa forma, estimula o funcionamento do sistema nervoso central para que possa trabalhar da maneira adequada.

 

Por fim, o triptofano também auxilia na produção de energia do corpo humano, auxiliando no combate à fraqueza e ao cansaço físico. Ademais, é um importante aliado no combate ao estresse e baixo astral, isso se deve também à síntese de serotonina, hormônio tão necessário para a manutenção do bem-estar do indivíduo.

 

Triptofano engorda?

A crença de que esse aminoácido engorda não passa de um mito. Na realidade o triptofano emagrece, permitindo que você alcance a tão sonhada perda de peso de maneira mais ágil e mais rápida. Dessa forma, não pense que esse aminoácido engorda por combater a depressão e a bulimia nervosa, vamos explicar o porquê disso a seguir.

 

Por se tratar de um precursor da serotonina, o triptofano atua como um coadjuvante do processo de emagrecimento. Dito isso, quando a quantidade adequada desse neurotransmissor é estabelecida, a saciedade é atingida mais facilmente, auxiliando no maior controle dos níveis de açúcares no organismo.

 

Ademais, a serotonina ainda é responsável por inibir a compulsão alimentar, estabelecendo, assim, a inibição do apetite no indivíduo. Sendo assim, a redução do peso irá acontecer decorrente da diminuição da compulsão alimentícia e, ainda, pela diminuição do apetite proporcionada pela manutenção dos níveis de triptofano no organismo.

 

Portanto, é possível afirmar que a ingestão adequada de triptofano emagrece, uma vez que a serotonina é responsável por esses efeitos e que os níveis adequados da serotonina no cérebro dependem da ingestão alimentar desse aminoácido. Configurando, assim, a manutenção dos níveis dessa substância no organismo uma opção viável para o controle do peso.

 

Outros benefícios do Triptofano:

Como vimos, o triptofano apresenta benefícios incontáveis, sendo um importante aliado na resolução de problemas principalmente de origem nervosa. Dessa forma, pode-se afirmar que a ingestão desse aminoácido é extremamente benéfica ao organismo e à manutenção do bem estar de quem está ingerindo-o.

 

Tendo isso em vista, pode-se concluir que é de suma importância que o triptofano seja ingerido, visto que é um aminoácido essencial. Nesse sentido, não há como obtê-lo sem ingeri-lo na dieta alimentar ou por meio de suplementos, sendo preciso que esteja presente na alimentação diária.

 

Sendo assim, é preciso conhecer todos os benefícios proporcionados pelo triptofano para conseguir aproveitá-los em sua totalidade. Dito isso, desenvolvemos uma lista exclusiva com os principais benefícios proporcionados pela ingestão adequada desse aminoácido tão importante. Confira-a abaixo:

 

Redução do estresse e ansiedade: O triptofano responsável pela redução da secreção de cortisol, hormônio do estresse. Ainda, a redução desse hormônio garante, além da diminuição do estresse, a diminuição da ansiedade também.

 

Regulação do sono: Um dos principais benefícios do triptofano é a melhora do sono, isso se deve ao hormônio melatonina que é sintetizado por esse aminoácido. Dito isso, a melatonina é um composto biológico responsável pela regulação dos ritmos cardíacos e do padrão do sono. Sendo assim, vários estudos apontaram que o triptofano não somente melhora a qualidade do sono, como também prolonga sua duração.

 

Melhora o humor: Pesquisas apontaram que a diminuição dos níveis de triptofano desencadeia uma redução correspondente na produção de serotonina no cérebro, podendo afetar o humor. Dessa forma, comprovadamente, a ingestão desse aminoácido melhora o humor, além de permitir a diminuição da agressividade das pessoas.

 

Previne a depressão: Outro benefício muito comum decorrente da inserção desse aminoácido em sua dieta é a prevenção da depressão. Desse modo, há uma relação entre o equilíbrio do triptofano na formação da serotonina e a prevenção e tratamento da depressão. Ainda, estudos apontaram que pessoas portadoras de fortes depressões possuem baixos níveis de triptofano no organismo.

 

Diminui a hiperatividade: A serotonina é uma substância sedativa e calmante. Dessa forma, pelo fato do triptofano ser precursor da serotonina, é possível observar a redução da hiperatividade com a presença desse aminoácido. Ademais, um estudo feito na Suécia apontou que crianças com hiperatividade apresentam 50% menos triptofano que crianças não portadoras dessa doença.

 

Aumenta o desempenho cognitivo: No que diz respeito ao desempenho cognitivo, como questões relacionadas à memória e concentração, o triptofano pode auxiliar na melhora desses aspectos. Dessa forma, auxilia na prevenção do déficit de atenção e possíveis falhas na memória, configurando uma melhora no funcionamento do sistema nervoso.

 

Controla o apetite: O triptofano pode ajudar a controlar o apetite diminuindo a vontade em comer caboidratos e doces, alimentos com altos teores calóricos. Isso ocorre uma vez que esse aminoácido estimula produção da melatonina, que melhora a qualidade do sono; dito isso, uma noite mal dormida dificulta a produção de leptina, hormônio da saciedade produzido durante o sono. Dessa forma, ao dormir melhor, esse hormônio será produzido, aumentando a saciedade.

 

Reduz os sintomas da TPM: A inserção do triptofano na alimentação auxilia a reduzir a irritabilidade e variações de humor, características comuns durante o período pré-menstrual.

 

Melhora o desempenho durante exercícios físicos: Por fim, o triptofano pode ser um importante aliado à melhora do desempenho durante a prática de exercícios físicos, uma vez que ele aumenta a força e resistência, diminuindo ainda a percepção da fadiga.

 

Quais as formas de uso e como tomar?

Por ser um aminoácido essencial ao corpo humano ingerido principalmente na alimentação, há algumas dúvidas acerca do modo como tomar triptofano. Desse modo, decidimos abordar um pouco mais sobre essa questão nesse tópico para que as dúvidas não permaneçam e que esse aminoácido seja aproveitado da melhor maneira possível pelo seu organismo.

 

Dito isso, ao procurar triptofano para comprar, deve-se escolher a versão que mais lhe atenderá durante sua rotina, pensando em proporcionar melhor facilidade de acesso e de administração. Por isso, faz-se necessário o conhecimento de todas as versões disponíveis e como administrá-las corretamente diariamente.

 

Nesse sentido, como dito anteriormente, a versão do L-triptofano foi criada para o formato de suplementos, como cápsulas ou versões em pó. Dessa forma, é preciso atentar-se a alguns aspectos na hora de escolher a melhor para você, não se preocupe somente com o preço do triptofano, uma vez que estes não são muito altos.

 

Portanto, é preciso entender que o triptofano apresenta as versões em cápsulas, gotas e em pó, sendo extremamente necessário conhecer as dosagens diárias adequadas, para não ocorrer complicações. Por isso, preparamos uma lista exclusiva com os principais modos de uso e como tomar. Confira-a a seguir:

 

Triptofano em cápsulas: A versão do triptofano em cápsulas é ideal para quem deseja praticidade e agilidade, visto que pode ser administrada em qualquer lugar. Dito isso, recomenda-se a ingestão de 2 cápsulas de 250mg ao dia.

 

Triptofano em gotas: O triptofano em gotas também é uma versão prática e ágil. Nesse sentido, a dose diária recomendada é de 1ml ao dia.

 

Triptofano em pó: O triptofano em pó permite a ingestão juntamente com líquidos. Dessa forma, a dosagem diária recomendada é de 1 colher (500mg) do produto, juntamente com 50ml de água. Recomenda-se, ainda, que a dose seja ingerida de estômago vazio e antes de dormir.

 

Triptofano in natura: A versão in natura pode ser encontrada em alimentos ricos em triptofano, como queijo, ovo, abacaxi, tofu, salmão, nozes, amêndoas, amendoim, castanha-do-pará, abacate, ervilha, batata e banana.

 

Tem efeitos colaterais e contra-indicação?

Por se tratar de um produto essencialmente natural, os efeitos naturais decorrentes do consumo de triptofano são raros. Contudo, na bula do triptofano os efeitos presentes são tontura, sonolência, boca seca, dor de cabeça, perda de apetite e náusea. Dessa forma, observa-se que grande parte deles corresponde aos benefícios do produto.

 

Ainda, é preciso atentar-se as doses diárias recomendadas para não consumi-lo em excesso. Dito isso, dentre os efeitos causados pela sobredosagem pode-se incluir: agitação, confusão, diarreia, tremores, inquietação e febre. Mas perceba que são efeitos causados pela falta de atenção às quantidades recomendadas.

 

Desse modo, há certas contraindicações acerca do uso do triptofano que devem ser levadas em consideração para evitar efeitos adversos. Sendo assim, caso você seja alérgico ao L-triptofano, não faça uso do mesmo. Contudo, caso esteja grávida, em período de amamentação ou faça uso de antidepressivos, busque orientação médica antes.

 

Por fim, lembre-se de consultar seu médico ou nutricionista antes de inseri-lo em sua dieta alimentar, para que eles possam orientá-los da melhor forma sobre o uso e a dosagem diária recomendada. Dessa forma, você conseguirá aproveitar ao máximo os benefícios proporcionados pelo triptofano.

Blog Naturemed