Nenhum produto encontrado nessa categoria.

Poejo


O poejo é considerado uma planta importante, utilizada para fins terapêuticos, principalmente quando se trata de problemas digestivos no corpo humano. O uso de medicamentos naturais é constantemente aderido ao longo do tempo, visto que produtos farmacêuticos industrializados tendem a causar reações inesperadas.


Com isso, com a ausência de efeitos colaterais ou prejuízos para a flora intestinal, o chá de poejo se tornou a alternativa mais viável tanto para pessoas comuns que sabem dos seus benefícios e busca por ele, quanto para profissionais da saúde especializados em Sistema Digestivo.
Quer saber como o poejo pode te ajudar no seu cotidiano? Leia o artigo até o final e veja como!


O que é o Poejo?

O poejo é uma planta medicinal, pertencente ao Reino Plantae, também conhecida como hortelãzinho, devido a sua semelhança com tal. Ela é uma medida natural adotada para problemas na área digestiva, participando de várias profilaxias e prevenções. Além disso, também atua contra gripes e resfriados.


Geralmente, trata-se de um vegetal aromático, sendo muito encontrado em locais predominantemente úmidos, com beira de riachos, rios, lagos etc. O poejo possui aroma com característica intensa e penetrante. Já que um fitoterápico considerado adstringente, ele é capaz de realizar contração de tecidos e secagem de mucosas. Quando ingerido oralmente, causa sensação de aspereza.


Pode ser encontrado pelo nome científico de Mentha pulegium em lojas de produtos naturais, sendo esse o principal tipo vendido. Mas quais serão os nutrientes do chá de poejo para acontecer tantos benefícios? Confira abaixo!


Quais os nutrientes do Poejo?

Sabemos que o Poejo pode garantir benefícios para quem o consome, mas de onde vêm esses benefícios? É sobre esse assunto que vamos falar agora! A maioria dos alimentos possui uma composição química, que favorece as suas vantagens de uso. Por exemplo, se um alimento serve para melhorar a saúde dos ossos, certamente ele é rico em Cálcio, um mineral que tem a função de resolver esse problema.


No caso da nossa planta em questão, a sua composição favorece os benefícios digestivos para o organismo, como melhorar o trânsito intestinal, absorção de nutrientes dos outros alimentos ingeridos etc. Para entender melhor, preparamos uma lista com os principais nutrientes que oferece para nós! Vejam quais são eles!


Fibras alimentares: As fibras são conhecidas por sempre estarem presentes em grande concentração nos vegetais, incluindo o Poejo. Elas possuem duas significativas funções! A primeira delas é fabricar uma espécie de gel para forrar as paredes estomacais. Ele ajuda na recuperação de lesões internas, como úlcera ou excesso de sódio, como na saciedade.


No caso da saciedade, funciona da seguinte forma: após o gel ser fabricado e inserido nas paredes, ele promove uma alta taxa de absorção de nutrientes no corpo humano. Dessa maneira, a grande capacidade resulta no aumento da saciedade, já que o organismo se sente nutritivamente completo.


Lipídeos: Os lipídeos do poejo e seu chá podem ter benefícios energéticos para os consumidores. Lipídeos são os ácidos graxos que aparecem como reservas energéticas necessárias para o corpo. Eles são convertidos em ATP por um processo anaeróbico chamado de Fermentação lática.


Na fermentação lática, o lipídeo passa por um processo de glicólise, onde há a quebra da molécula para obter vários fragmentos de glicose. Isso facilita a absorção dessas moléculas para a conversão em energia. Quando isso é feito, a presença de gás carbônico induz a formação de energia e ácido lático, que pode ser bem aproveitado pelos músculos, ajudando na contração e relaxamento.


Quais os tipos de Poejo?

E se nós falássemos que existem 3 tipos de poejo? Sim! Há uma variação da planta, de acordo com a localização e o desenvolvimento do cultivo. Algumas podem apresentar características mais específicas que as outras, mas não se preocupe! De maneira geral, todas possuem praticamente os mesmos nutrientes!


Assim, decidimos abordar um pouco mais sobre as variações que podem ocorrer na aquisição da planta, desde o nome científico, até as propriedades que cada uma possui, que difere uma da outra. Dessa maneira, também fizemos uma lista sobre os 3 tipos de poejo e alguns detalhes que merecem ser ressaltados! Confira;


Poejo comum: De nome científico Mentha pulegium L., o poejo comum é o principal alvo de compra dos consumidores, isso porque ele é o mais conhecido e fácil de encontrar no mercado! Todas as partes dessa planta são usadas para variados modos de uso, assunto que veremos mais à frente!


Seus princípios ativos são ácidos acético, ácido butírico, fórmico, salicílico, palmítico, rosmanirico. Os terpenos são limoneno, mentol, linalol, pulegona, isopulegona, taninos, flavonoides e minerais. Suas propriedades terapêuticas são Carminativa, digestiva, vermífuga, expectorante, antisséptica, antiespasmódica, emenagoga e diaforética.


Suas aplicações podem ser para Hidropsia, estimulador de funções gástricas, gases intestinais, dores estomacais, afecção da pele, ferida, coceira e picada de inseto.


Poejo Miúdo: Com o nome científico Cunila microcephalic beth., também possui o nome popular de poejinho, poejo do banhado, poejo do campo, entre outros. Não é muito conhecido, porém bastante aplicado em algumas situações específicas. Vale a pena dar uma conferida sobre esse tipo de poejo!


Seus princípios ativos são óleo essencial composto de mentofurano, limoneno, b-cariofileno, a-pineno, canfeno, b-pineno, sabineno e b-mirceno. Suas propriedades consideradas terapêuticas são estimulantes e antiespasmódica, enquanto suas aplicações são para tosse, resfriado, gripe, febre e regras irregulares.


Poejo Serrano: Por último temos o tipo Serrano do poejo, que é classificado como a variação ideal da planta para infecções respiratórias. De certo modo, o poejo é grandemente reconhecido por suas ações digestivas. Entretanto, esses tipos mostram que eles podem beneficiar outras áreas do corpo!


O nome científico é Cunila galioides Benth., os seus princípios ativos são Citral (componente formado por neral e geranial). As propriedades são estimulantes, antiespasmódico e antitérmico. Já as aplicações baseiam-se em casos de doenças crônicas, tosse e infecções respiratórias. Ele pode ser encontrado no Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.


Para que serve o Poejo?

Como vimos anteriormente, a principal função do poejo é o fato de apresentar propriedades que beneficiam o sistema digestivo do corpo do consumidor. Isso inclui a recuperação de lesões internas, diminuição da acidez do suco gástrico (líquido produzido no estômago para digerir alimentos) etc.


Mas também há as aplicações para diversas enfermidades como gripes, tosses em excesso e secas, pneumonia, coriza e febre. Há indícios de que também seja possível obter vantagens no chá de poejo em relação á menstruação atrasada. Ele contribui para o estímulo do trânsito da menstruação. Por fim, também ajuda em gases e cólicas.


Outros benefícios do Poejo:

Como vimos acima, existem diversos casos em que o poejo e seu chá podem ser aplicados como solução ou complemento de algum tratamento para determinada doença ou problema de saúde. Porém, felizmente ainda não acabamos de citar todos os benefícios que a planta pode nos trazer! Isso porque seu potencial é muito grande, o que faz seu nome ser reconhecido!


Por isso, vamos listar todas as vantagens encontradas não apenas em pesquisas ou estudos sobre o poejo, mas também em feedbacks de consumidores que apresentaram sinais positivos após a ingestão da bebida ou cápsula. Além do mais, existem pessoas que até usam o chá para banho! Dá pra acreditar? Veja a seguir;


Auxílio na saúde digestiva
Ajuda na saúde respiratória
Combate à febre
Melhora a qualidade do sono
Alivia os sintomas do período pré-menstrual 
Ajuda no tratamento de ferimentos
Efeito calmante
Promove ação repelente contra insetos, mosquitos e moscas
Melhora a circulação sanguínea 
Remove todo tipo de muco nas vias respiratórias


Quais as formas de uso e como tomar?

Sobre onde comprar poejo, vale a pena reafirmar que as principais lojas responsáveis pela garantia da sua segurança, durante o consumo, são as lojas de produtos naturais! Apenas com mercadorias que envolvem exclusivamente os princípios ativos da planta, nós garantimos que não haverá chances de efeitos colaterais ou reações alérgicas! Apenas se a dosagem exceder.


Já sobre o preço do Poejo, não se preocupe! Por causa da variação no modo de uso, pode ser que os preços também variem! Entretanto, nossa loja sempre procura garantir quantias acessíveis para nossos clientes! Afinal, importamos sempre com a sua saúde! Quer saber mais sobre as formas de consumo e como usá-las? Veja abaixo todos os detalhes!


Chá: Você sabe para que serve o chá de poejo? Como é um preparo mais antigo, o chá sempre é a principal alternativa para os consumidores da planta! Os benefícios já foram todos falados. Por isso, nesse tópico focaremos mais sobre, como tomar essa poderosa bebida!


Para preparar, você irá precisar de 200ml de água para cada 10 gramas de folhas de poejo. Tudo bem? A quantidade varia de acordo com os seus planos. Primeiro, coloque as folhas de poejo em uma panela e cubra com água fervente. Depois, deixe esfriar até ficar morno. Coe e estará pronto para beber! A recomendação geral é apenas uma xícara por dia. Porém, é aconselhável consultar um médico.


Cápsulas de poejo: As cápsulas estão dominando o mercado cada vez mais! A praticidade é o que conta para os consumidores que optam por essa forma de uso bastante aderida! Outra vantagem é a taxa de absorção em cada unidade. Como possui um teor significativo de nutrientes, o aproveitamento é de quase 100%!


Para a dosagem, recomendamos sempre consultar um médico ou nutricionista previamente ao início de consumo. Isso porque cada organismo possui uma especificidade, uma necessidade diferente. Como importamos com sua saúde e garantimos o bem-estar, queremos evitar que você consuma em excesso e tenha problemas. Por isso, siga esse conselho!


Chá de poejo para bebês: Para que serve esse chá em bebê? A resposta é simples! Justamente para retirar o catarro em excesso que pode estar nas vias respiratórias do recém-nascido. Por isso, algumas mamães, costumam dar aos seus filhos uma pequena dose desse chá. Mas, por via de dúvidas, consulte o pediatra anteriormente. 


Geralmente, quando autorizadas, as mães separam uma quantidade mínima de líquido para esse tipo de aplicação (por se tratar de um bebê). Alguns profissionais recomendam apenas um copinho de xarope, cerca de 10ml. Mas como falamos, é melhor consultar o pediatra para maiores especificações.


Banho de poejo: Outra forma de utilizar o chá, além de bebida e compressa, é pela feitoria de banhos. A lavagem ajuda na cicatrização e higienização de ferimentos, já que possui propriedades antissépticas e cicatrizantes. Assim, ele evita danos futuros ou agravação de alguma infecção local.


Tem efeitos colaterais e contraindicação?

Mulheres que estão grávidas estão proibidas de consumir o chá de poejo, principalmente pelos primeiros meses de gestação, pois a planta utilizada pode causar hemorragias e levar ao aborto! Ela também não deve ser usada por pessoas que possuem menos que 12 anos de idade e também para quem sofre doenças hepáticas ou renais, pois pode piorar a situação.


Quando o chá é ingerido oralmente ou aplicado na pele, ela poderá causar danos ao fígado, aos rins e sistema nervoso, caso haja algum tipo de comprometimento ou enfermidade associada a eles. Os efeitos colaterais podem surgir, como, tontura, dor de estômago, náuseas, vômitos, queima na garganta, febre, confusão, inquietação, convulsão, problemas de visão e audição, pressão arterial alta e falha nos pulmões.

 

Porém, esses efeitos irão acontecer caso tenha consumo em excesso, fora dos padrões necessários de dosagem. O uso repetido de extrato da planta maior que duas semanas também pode ser problemático, tanto que profissionais da saúde sempre recomendam menos que isso. Portanto, cuidado com esse detalhe!


Quando o chá ou cápsula de poejo é consumido mais do que o devido, eles liberam uma substância chamada de pulegona, que é tóxica para o corpo. Assim, percebe-se a importância de sempre regular o consumo! O seu excesso também pode causar parada respiratória, levando ao óbito!


Se estiver usando algum medicamento, não substitui o uso somente pelo chá sem nenhuma orientação antes! Pergunte ao médico responsável, se o chá pode complementar, qual dosagem é permitida e quanto tempo deverá consumí-lo! Dessa maneira, você terá melhores experiências mais seguras e aproveitará todos os benefícios!

Blog Naturemed