Nenhum produto encontrado nessa categoria.

Manjericão

 

O Manjericão é uma erva da família das hortelãs, considerada bastante essencial na culinária italiana, embora ela também seja utilizada em diversos outros tipos de cozinha ao redor do mundo, como a culinária tailandesa, indonésia e vietnamita. O Manjericão é muito conhecido também por ser o principal ingrediente do pesto tradicional, um milho italiano, que também é um tempero favorito em molhos para massas à base de tomate. 

 

Sendo uma erva anual ou perene, de cor verde, o manjericão tem um cheiro perfumado e doce, com um sabor bastante apimentado. As folhas de Manjericão são grandes, um tanto delicadas e têm uma textura lisa marcada por uma série de nervuras, sendo eles a parte principal da planta usada na culinária. É uma erva muito fácil de cultivar em casa e um complemento comum para hortas.

 

Bastante popular como um bom tempero alimentar, esta erva aromática também é usada em chás e suplementos que podem fornecer uma variedade de benefícios à saúde. Neste artigo, aprenda mais sobre os benefícios do Manjericão para toda a saúde, bem como o conteúdo nutricional do Manjericão e diversas algumas dicas sobre como incluí-lo na dieta.

 

O que é o Manjericão?

O Manjericão, com o nome científico de Ocimum Basilicum, é uma erva da família da hortelã, cultivada essencialmente por suas folhas aromáticas. Apesar desta erva ser utilizada no mundo inteiro, para diversas especialistas a folha de Manjericão provavelmente é de origem indiana e é amplamente difundida e cultivada como uma erva de cozinha. Assim, as folhas podem ser utilizadas frescas ou secas, dando um sabor inconfundível a carnes, peixes, saladas e molhos.

 

As folhas de Manjericão são brilhantes e de formato oval, as suas bordas são lisas e podem ser levemente dentadas. Elas são dispostas de forma oposta ao longo das hastes quadradas. As pequenas flores geralmente nascem em cachos terminais e podem variar em cor do branco ao magenta. A flor de Manjericão é extremamente sensível á períodos mais frios e cresce melhor em climas quentes. O Manjericão ainda é suscetível á murcha de Fusarium, ferrugem e oídio, doenças que são comuns nas plantações que podem prejudicar as plantas, especialmente o manjericão quando cultivada em condições úmidas.

 

São muitas as variedades utilizadas no comércio, isso inclui o Manjericão comum de folhas pequenas, o manjericão italiano de folhas maiores e o Manjericão de folhas largas. O Manjericão tailandês, o Manjericão sagrado e o Manjericão limão são comuns na culinária asiática. As variedades de folhas grandes secas têm um aroma fragrante, que lembra levemente o anis e um sabor quente, doce, aromático e levemente picante. As folhas secas do Manjericão são menos perfumadas e possui um sabor mais picante.

 

Quais os nutrientes do Manjericão?

Um dos grandes benefícios do Manjericão é a quantidade de nutrientes que ele pode fornecer, além de diversas vitaminas, minerais e uma variedade de antioxidantes. Além disso, o óleo essencial de Manjericão, também pode conter inúmeros benefícios medicinais. E não para por aí, além de todos esses nutrientes, o Manjericão também possui várias vitaminas, vestígios de ferro, minerais e uma infinidade de antioxidantes adicionais.

 

Para saber exatamente a quantidade de nutrientes que cada pessoa deve receber, é muito importante visualizar as diretores estabelecidas para o consumo de manjericão, mas que geralmente variam de acordo com o sexo e idade de cada pessoa. Aqui estão, de forma explicada, quais são só nutrientes do Manjericão:

 

Cálcio: O cálcio é um mineral considerado bastante essencial para todo o corpo humano, isso porque ele está intimamente ligado em importantes processos metabólicos do corpo, como por exemplo, na coagulação sanguínea, nas melhorias dos ossos e ainda na contração muscular, sendo o Manjericão um bom fornecedor de todos esses benefícios.

 

Vitamina A e K: A Vitamina A, que está presente abundantemente no Manjericão, é muito importante para que haja um crescimento e desenvolvimento bom dos tecidos de vários órgãos, e aqui destacamos os olhos. Essa vitamina também pode manter tanto a boca, nariz, olhos e estômago, bastante saudáveis. Outra vitamina, também presente no Manjericão, a vitamina K está ligada a sua importante ação nos processos de coagulação sanguínea, e assim ela também é importantíssima atuante na síntese hepática de proteínas neste processo.

 

Luteína e zeaxantina: A junção da Zeaxantina e Luteína formam um poderoso suplemento, completamente natural que podem contribuir de forma bastante significativa para haja o combate a degeneração macular que está relacionada à idade, assim, o Manjericão presente nesses somente tem a capacidade de proteger a retina e contribuindo para uma visão mais saudável.

 

Quais os tipos de Manjericão?

O Manjericão possui uma infinidade de tipos, e cada um deles configuram um benefício específico à saúde. Mas por que cultivar tantos tipos diferentes de Manjericão? Na verdade, existem vários motivos. Em primeiro lugar, existem variedades de sabores desta planta. O Manjericão possui também um clássico sabor picante do cravo, que é essencial em diversos pratos, incluindo o pesto. 

 

Mas, o Manjericão Tailandês por exemplo, é delicioso e adiciona uma explosão de alcaçuz aos curries e salteados, e o Manjericão de Limão tem uma fragrância cítrica fresca e um sabor suave de limão que podem ser adicionados em chás, marinadas e molhos para salada, trazendo um gosto totalmente especial. E é o que iremos falar agora, destes manjericões aqui citados e de outros: 

 

Manjericão Doce: Um excelente benefício do Manjericão Doce é que ele é a variedade mais comum no mercado. Se sua receita não estiver especificando que tipo de Manjericão usar, provavelmente ele pede o Manjericão Doce. Este tipo de Manjericão tem folhas verdes escuras brilhantes e um sabor doce, mas ligeiramente picante. Você pode usá-lo para fazer pesto ou salada caprese, de origem italiana.


 
Manjericão Tailandês: O Manjericão Tailandês possui um gosto bem forte e ainda conta com um sabor picante de alcaçuz, como já mencionamos. As folhas são menores e pontudas, e a planta produz lindas flores roxas. Esse tipo de Manjericão tem uma excelente resistência bem a cozimento em alta temperatura, então você pode adicioná-lo sem medo algum na sua receita favorita para refogar.

 

Santo Manjericão: O Manjericão Santo, também chamado de tulsi na índia, é uma planta sagrada no hinduísmo. Ele é utilizado para fins medicinais na Ayurveda, mas você também pode encontrá-lo em inúmeros pratos tailandeses, como pad kra pao. O Manjericão pode ter um sabor bastante amargo quando consumido cru, por isso é melhor cozinhar com este tipo de Manjericão.

 

Manjericão Limão: Se você adora frutas cítricas, pode plantar limão, assim como manjericão. O Manjericão Limão possui o cítrico do limão e do Manjericão, que traz um frescor. Então, combinar os sabores de Manjericão fresco e limão, é um boa escolha, por isso faz total sentido que esta variedade esteja ganhando popularidade. Esta erva é doce e tem um cheiro forte de limão, sendo ideal para legumes grelhados e pratos de peixe.

 

Manjericão Roxo: Como o próprio nome sugere, esse tipo de Manjericão não é verde como a maioria dos manjericões já conhecidos. Ele possui uma cor roxa vibrante com folhas maiores do que o normal. Não é tão doce quanto outras variedades de Manjericão e tem um forte sabor de cravo. Não é recomendado cozinhá-lo, pois ele fica com uma cor preta desagradável quando aquecido, mas é perfeito para usar em saladas, pesto ou qualquer uma de usar Manjericão fresco.

 

Para que serve a Manjericão?

Mesmo que as folhas frescas de Manjericão possam adicionar um sabor muito especial a diversas receitas, encontramos nela também excelentes qualidades medicinais. Mas primeiro, as folhas de Manjericão podem ser usadas uma variedade de preparações culinárias. Além do sabor, a erva culinária preserva e realça as propriedades do alimento. De intestinos saudáveis ​​a imunidade mais forte, os benefícios das folhas de Manjericão são inúmeros. 

 

Mas o que geralmente não são tão conhecidos são os diversos outros usos à base de plantas do Manjericão. Isso mesmo, o Manjericão é um remédio tradicional que tem sido utilizado em diversas culturas há milhares de anos, para uma variedade de usos e benefícios muito além da culinária. 

 

De qualquer forma, a quantidade de Manjericão consumida em uma sessão não é significativa o suficiente para ter qualquer benefício adicional de saúde com base nela. No entanto, esta erva faz parte da medicina holística, como a medicina tradicional chinesa e a medicina ayurvédica há milhares de anos, sendo benéfico, para tratar problemas digestivos e picadas de insetos. 

 

Outros benefícios do Manjericão:

O Manjericão pode trazer benefícios para a saúde na dieta, ele pode atuar como um medicamento fitoterápico e como óleo essencial. Os usos tradicionais do Manjericão, geralmente podem incluir o tratamento de picadas de cobra, resfriados e inflamações nas vias nasais, sendo esse um efeito muito comum de resfriados. Como mencionamos acima, o Manjericão também fornece alguns micronutrientes, como cálcio e vitamina K, bem como uma variedade de antioxidantes.

 

O Manjericão também possui alta concentração do agente químico eugenol. É exatamente isso que lhe dá um cheiro de cravo. Basilhas de lima e limão têm altas concentrações de limoneno, o que lhes dá um aroma cítrico. Tanto o eugenol, quanto o limoneno têm poderosas propriedades antioxidantes, além desses, outros benefícios do Manjericão podem ser: 

 

Reduzindo o estresse oxidativo: Sabemos que os antioxidantes, são essenciais para eliminar os radicais livres do corpo. Se os radicais livres se acumularem, pode ocorrer o que chamamos de estresse oxidativo, resultando assim, em um dano celular e, por fim, em doenças degenerativas, como o câncer, artrite reumatóide, diabetes e outros problemas de saúde ao estresse oxidativo contribuir de forma significativa para reduzir o estresse oxidativo. 

 

Apoiando a saúde do fígado: Segundo longos estudos acerca de melhorias para a saúde do fígado, pode-se concluir que os antioxidantes que estavam presentes em uma preparação em pó que Manjericão Santo, pode oferecer efeitos bastante positivos na saúde do fígado. Os cientistas aplicaram o pó após usar uma toxina para induzir lesão hepática, e houve resultados satisfatórios.  


 
Protegendo contra o envelhecimento da pele:
De acordo com diversas pesquisas, o Manjericão tem propriedades que podem contribuir de forma significativa na proteção da pele de alguns efeitos do envelhecimento. No estudo, os pesquisadores aplicaram um extrato de Manjericão em modelos de pele em laboratório, os resultados obtidos foram que os cremes tópicos para a pele pode oferecer uma maior hidratação da pele, reduzindo significativamente as rugas.

 

Reduzindo o açúcar elevado no sangue: Diversos especialistas e praticantes da medicina natural normalmente recomendam poucas doses do Manjericão para ajudar no controle dos níveis de açúcar no sangue. Diversas pesquisas já sugeriram que as folhas de Manjericão podem ajudar no tratamento de diversos efeitos de longo prazo do alto nível de açúcar no sangue. Ainda é necessário outros estudos, mas se eles também confirmaram estas descobertas, os extratos de Manjericão podem ser benéficos para pessoas com diabetes.

 

Quais as formas de uso e como tomar?

Como vimos, o Manjericão é uma erva perfumada com um sabor inconfundível que muitas pessoas apreciam. Os vários tipos de Manjericão, tem os sabores mais diferentes e especiais. Mas é preciso ver além dos tipos, alguns fatores como as formas de uso desta poderosa erva. A dose apropriada de manjericão depende de vários fatores, como idade do usuário, saúde e várias outras condições. 

 

Para determinar um intervalo adequado de doses da suplementação do Manjericão, é preciso consultar um médico especialista em saúde alternativa. É muito importante lembrar que os produtos naturais nem sempre são necessariamente seguros e as dosagens podem ser importantes. Siga sempre as instruções relevantes nos rótulos dos produtos e nunca se esqueça de consultar o seu médico ou outro profissional de saúde antes de usar. Saiba como tomar o Manjericão de diferentes formas: 

 

Chá de Manjericão: Como a ação anti-inflamatória do Manjericão pode melhorar a respiração e prevenir o surgimento de gripes, resfriados e os inúmeros problemas no sistema respiratório, as folhas Manjericão podem ser benéficas no uso do chá de Manjericão, isso por elas possuem propriedades antibacterianas, que eliminam significativamente o muco nas vias respiratórias. Para tomar o chá, adicione de 5 a 10 folhas de Manjericão em 1 xícara de água fervente. Deixe descansar por 5 minutos até amornar, depois é só coar e beber a seguir.

 

Cápsula: A cápsula de Manjericão é a opção de inúmeras pessoas, por oferecer uma maior praticidade, com as propriedades do Manjericão concentradas em um só comprimido. As cápsulas do Manjericão Santo são bastante concentradas e podem conter uma dose mais forte do que os chás. Graças á força dos suplementos relaxantes, as cápsulas de Manjericão geralmente são utilizadas como um suplemento natural para ajudar a dormir. É recomendado tomar de 1 a 2 cápsulas por dia, sempre após as refeições principais. 

 

Tem efeitos colaterais e contra-indicação?

Não foram encontrados maiores efeitos colaterais por parte do Manjericão, visto os inúmeros benefícios por ele oferecidos e por ser natural. Mas algumas recomendações são importantes, tanto se utilizado o chá de Manjericão, quando a suplementação de Manjericão por via oral, olhando sempre as questões de excessos, uma vez que sempre existem riscos em medicamentos continuados.

 

Além disso, em algumas pessoas, o Manjericão pode causar baixa de açúcar no sangue, não sendo recomendado para diabéticos sem prescrição médica. O extrato de Manjericão também pode diminuir a pressão arterial em algumas pessoas, por isso, fazer o uso do extrato de Manjericão junto com medicamentos usados ​​para reduzir a pressão arterial elevada pode fazer com que sua pressão arterial caia muito. É muito importante consultar um médico antes de iniciar o uso do Manjericão para fins medicinais. 

 

Blog Naturemed