• Ginkgo Biloba você encontra para comprar na Naturemed. O Ginkgo Biloba é uma remédio medicinal, que pode ajudar a melhorar a concentração, combater a ansiedade, regularizar a pressão e aumentar a libido.
    Naturemed
    Product ID: 801
    Product SKU: 801
    New In stock />
    Ginkgo Biloba - 120 cápsulas - Naturemed
    • -17% OFF
    Ginkgo Biloba - 120 cápsulas - Naturemed

    Ginkgo Biloba - 120 cápsulas - Naturemed

    De:R$35,90
    Por: R$ 29,90

Ginkgo Biloba

 

O ginkgo biloba é uma planta afrodisíaca famosa, surgida inicialmente na china, mas distribuída em vários locais do continente asiático ao longo do tempo. Sua real identificação que marcou na história da humanidade foi o fato de ser a primeira planta a nascer, após ataques de bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, sendo considerada um símbolo de esperança.


Porém, a importância do Ginkgo Biloba não se resume apenas nisso. Ela é benéfica para diversos danos que foram causados, por exemplo, na população afetada durante as explosões ocorridas naquela época, que obtiveram sintomas como zumbido no ouvido excessivo, tonturas e tremores fora de controle.


Atualmente, o uso de Ginkgo Biloba para tratamentos é reconhecido pela medicina. Aqui você verá qual é a origem dessa planta, quais os benefícios e como aproveita-los da melhor maneiram quais são os componentes da composição química e pelo o que são responsáveis dentro do organismo, as formas de uso, informações sobre seu principal uso como estimulante sexual, como consumir, contraindicações e cuidados necessários para evitar efeitos colaterais. Quer saber mais sobre quais são os benefícios e tratamentos cabíveis a essa planta? Então leia a seguir, tudo sobre Ginkgo Biloba!


O que é Ginkgo Biloba?

O Ginkgo Biloba é uma planta de origem bastante antiga, cerca de 200 milhões de anos atrás, simultaneamente à era dos dinossauros! Denominada de “Fóssil vivo” por alguns cientistas devido sua idade, ela foi descoberta em 1690, durante as guerras asiáticas por territórios e fronteiras naquele tempo.


Entretanto, o real reconhecimento da Ginkgo Biloba deu-se ao interessantíssimo fato de ser a primeira planta a brotar após as explosões no Japão, durante a Segunda Guerra Mundial. As características físicas são: Altura por volta de 20 a 35 metros, grande número de folhas (que são a fonte de extração dos princípios ativos) e reprodução por sementes.


Como dito, possui origem no Continente da Ásia, podendo ser encontrada de maneira abundante nos países Japão, China, Coreia do Norte e Coreia do Sul. É famosa por ser participativa em tratamentos e profilaxias como a da labirintite, que veremos mais à frente sobre seus benefícios e utilidades.


Uma curiosidade é sobre o seu nome. A palavra Ginkgo está no dicionário chinês e significa “Damasco Prateado”, enquanto “biloba” refere-se ao formato bilobado das suas folhas.  Graças aos fenômenos de expansão marítima e a atual globalização, o Ginkgo Biloba também é encontrado no Brasil e qualquer parte do mundo, sendo seus produtos altamente utilizados pelas pessoas.


A principal característica química do Ginkgo Biloba é o fato de possuir moléculas chamadas de Ginkgo flavonoides e Terpenoides, que são tipos de flavonoides presentes em suas folhas como princípio ativo, podendo ser extraídas para a produção de chá, cápsulas, pó e outras maneiras que serão abordadas mais adiante. 


Quais os principais nutrientes do Ginkgo Biloba?

A nutrição que o Ginkgo Biloba pode oferecer é bastante variada. Isso porque trata-se de uma planta que é usada para a extração de princípios ativos benéficos à saúde. Os componentes que estão presentes na composição da planta são diversos, o que torna o valor nutricional do produto destaque no mercado dos medicamentos naturais.


Justifica-se o uso em tratamentos fitoterápicos do Ginkgo Biloba devido aos flavonoides inseridos das folhas, que atuam como antioxidantes, combatendo radicais livres e impedindo surgimento de doenças, ou controlando as mesmas quando surgidas. Confira a seguir, os principais nutrientes e componentes responsáveis pelos benefícios do Ginkgo Biloba.


Gorduras Poli-insaturadas: A ginkgo biloba possui gorduras que são consideradas boas para a digestão. Essa classificação sugere que o lipídeo referido possui insaturação consecutivas e alternadas, que são ligação duplas na estrutura química da molécula. Essas ligações duplas são alvo fácil de enzimas que as rompem para conversão em ATP, energia que o corpo necessita para realizar suas atividades. Com isso, armazenamentos indesejados e acúmulo de gorduras nos vasos sanguíneos são totalmente descartados com esse tipo de lipídeo.


Gorduras Monoinsaturadas: Contendo cerca de 0.6g na composição da Ginkgo Biloba, a gordura monoinsaturada possui praticamente as mesmas características da poli-insaturada. Entretanto, O prefixo “Mono” refere-se apenas à uma ligação dupla na estrutura química da molécula. Ou seja, ela não é tão fácil de ser quebrada como a anterior, porém ainda sim ocorre o processo de rompimento, o que é uma vantagem levando em consideração as gorduras saturadas e hidrogenadas.


Vitamina C: Pode ser verificado se há essa vitamina na Ginkgo Biloba. Ela é responsável por garantir maior proteção ao corpo contra doenças geradas por invasores. Sejam vírus, fungos ou bactérias, a Vitamina C permite que o sistema imunológico desenvolva maiores quantidades de anticorpos e produza células de memória da melhor forma possível. Ademais, é benéfico para a pele por acelerar processos de cicatrização.


Potássio: Importante sal mineral para o controle de pressão arterial, torna o Ginkgo Biloba ótimo para tratamentos de hipertensos, o que leva a crer que os benefícios do K+ são totalmente absorvidos e aproveitados. Além disso, deixa os níveis de colesterol regulados, prevenindo problemas cardíacos.


Carboidratos: O Ginkgo Biloba é fonte riquíssima em carboidratos de boa qualidade! Como muitos sabem, os carboidratos são moléculas que possuem ótimo aproveitamento na respiração celular, principal processo que sintetiza energia suficiente para o nosso no cotidiano, para atividades básicas e exercícios.


Vitamina B6: a piridoxina desempenha funções como estabilizar a produção de ATP, proteger os neurônios e aumentar a síntese de neurotransmissores, para o ótimo funcionamento do sistema.


Fibras: Derivado de um alimento de origem vegetal, é claro que o Gingko Biloba contém grande quantidade de fibras. Sua presença no organismo produz um gel que cobre as paredes estomacais, dando uma maior saciedade, já que esse processo estimula a produção do hormônio para essa sensação. Isso faz com que a produção de insulina seja menor, evitando armazenamento de lipídeos e desgaste do pâncreas.


Ferro: No Ginkgo Biloba é possível encontrar quantidades significativas de ferro, o que é importante para o combate contra anemias, principalmente a anemia ferropriva. Além disso, a oxigenação no sangue é maior pelo fato do ferro ser um dos componentes da hemoglobina, proteína responsável pelo transporte do gás no Sistema Circulatório.


Vitamina D: Essa vitamina pode ser encontrada no Gingko Biloba! Ela possui funções que auxiliam na manutenção óssea do seu corpo. A vitamina D atua no estímulo e efetivação da absorção de Cálcio, para que ele possa ser inteiramente utilizado nos ossos, fortalecendo e dando maior resistência a eles. Uma curiosidade é que os raios solares da manhã são fontes naturais dessa vitamina.


Cálcio: É o sal mineral mais importante e em maior quantidade do organismo. Presente na Ginkgo Biloba, o cálcio é importante para a formação de ossos e dentes! Ele atua como principal componente na estrutura dos ossos e ajuda a manter a coagulação sanguínea adequada à normalidade. Além disso, obtém funções neuromusculares, sendo grande coadjuvante no desempenho dos músculos!


Vitamina A: Benéfica principalmente para os olhos, a Vitamina A também é conhecida como Retinol, em referência ao melhor desenvolvimento da retina que ela causa. Ademais, a vitamina inserida no Ginkgo Biloba também atua no crescimento do corpo, saúde da pele e fortalecimento do sistema imunológico do consumidor!


Proteínas: Fonte rica de energia, as proteínas são importantes para o processo de Respiração Celular que ocorre em nosso organismo. Elas têm funções específicas quando assumem sua forma quaternária, que é a estruturação final da molécula. Com isso, o Ginkgo Biloba possui várias proteínas na sua composição.

 

Flavonoides: São compostos fenólicos que agem como antioxidante, prevenindo doenças e sendo útil para tratamentos fitoterápicos. Além do mais, são anti-inflamatórios que atuam contra lesões, inchaços e etc. Também é chamado de Vitamina P. O Ginkgo Biloba possui um flavonoide específico, denominado de ginkgo flavonoide, por apresentar qualidades únicas, porém, ainda é apenas um estudo e nada comprovado. 


Como atua o Ginkgo Biloba?

O Ginkgo biloba pode agir de diferentes maneiras dentro do organismo do consumidor. Quando o assunto é o Sistema nervoso, a planta atua de maneira a estimular a produção de impulsos nervosos com maiores frequências de ondas de transmissão, para que as respostas cerebrais e neuromusculares sejam mais rápidas. Dessa forma, o indivíduo consegue ter maior concentração e agilidade em seus afazeres.


No Sistema Endócrino, promove a síntese de hormônios que são responsáveis pelas sensações de calma e prazer afetivo. Com isso, além de retirar problemas como depressão e ansiedade, também é bom contra desânimo sexual. No Sistema Circulatório, o Ginkgo Biloba pode retardar a velocidade sanguínea nos vasos do consumidor, alterando quadros de hipertensão arterial e desenvolvendo maiores espaçamentos nas veias e artérias, por suas propriedades serem vasodilatadoras.


No metabolismo, a quantidade de gorduras boas pode ser útil para a produção de energia por meio de lipídeos, sem que ocorra o armazenamento indevido, que causa problemas altamente prejudiciais pelo sangue. A conversão dessas moléculas em ATP possui grande aproveitamento, sendo inteiramente convertidas. Por isso, Ginkgo biloba não engorda!


No Tecido Ósseo, como há grande teor de Cálcio e ainda ajuda na absorção desse mineral, os benefícios na estrutura dos ossos do consumidor de Ginkgo Biloba são altos. Primeiro, há o fortalecimento do esqueleto em regiões que apresentam maior atrito, exigem maior firmeza e são responsáveis por várias atividades do cotidiano, como os ossos das pernas. Outro benefício é o controle da coagulação sanguínea, impedindo aglomerações plaquetárias.


Para que serve o Ginkgo Biloba?

O Ginkgo Biloba obtém inúmeras funcionalidades dentro do corpo. Por isso, é considerado uma suplementação alimentar natural tão diversificada e utilizada em diversas profilaxias de origem fitoterápica. A medicina considera, hoje, a planta cabível para tratamentos que envolvem variados sistemas do organismo.


As Folhas de Ginkgo Biloba podem ser úteis para o Sistema endócrino, produzindo hormônios importantes para o estímulo sexual e afetivo do ser humano (veremos adiante detalhadamente), no Sistema Circulatório com benefícios em foco para a Pressão arterial, níveis de colesterol, visão e muito mais!


Outros benefícios do Ginkgo Biloba:

Como dito acima, as funções da Ginkgo Biloba podem ser relacionadas aos sistemas nervoso e circulatório, além de beneficiar os olhos e prevenir doenças psicológicas, como ansiedade e depressão. Outro ponto positivo é a colaboração para amenização de sintomas de labirintite e outros problemas que possuem tontura, zumbido de ouvido e tumores, benignos ou malignos.


A variedade de vantagens de uso do consumidor pelo Ginkgo Biloba é intensa. Com isso, decidimos criar uma lista onde todos os benefícios serão detalhados para melhor compreensão do produto que estamos abordando. Assim, veja agora, os principais pontos positivos que a planta pode oferecer e como isso ocorre:


Atenua ocorrência de Trombos: No nosso sangue existem partículas que são chamadas de plaquetas, super importantes para nossa coagulação sanguínea. O cálcio, citado anteriormente, possui fortemente influência sobre essas estruturas celulares. Entretanto, o excesso de plaquetas pode provocar as agregações plaquetárias, que de modo intenso faz surgir doenças coo tromboses, derrames e ataques cardíacos! Por isso, o Ginkgo Biloba é capaz de reduzi-los, por obter quantidades significativas de cálcio para controlar essa situação.


Controla a Pressão arterial: O ginkgo biloba promove a síntese de óxido nítrico, importante composto molecular que possui benefícios de vasodilatação no sangue, Funciona assim: Geralmente, os vasos são parcialmente entupidos por gorduras que são consideradas ruins. Com isso, a área do vaso disponível para circulação sanguínea é cada vez menor, o que aumenta a velocidade e pressão. Com a dilatação desse vaso, a área é aumentada, a gordura é removida e a pressão diminuída!


Mais foco e memória: O cálcio é um importante agente neuromuscular e o potássio, importante para os impulsos nervosos e respostas rápidas cerebrais. Sendo assim, a substância para que o cérebro permaneça ativo (Acetilcolina) deve ser produzida pela entrada de colina nos neurônios. O Ginkgo Biloba promove maior facilidade de entrada dessa parte da substância, o que ajuda o consumidor a ter mais foco, atenção e memória mais desenvolvida sendo ideal para uso em idosos e participativo para tratamentos de Alzheimer.


Melhora a Circulação Sanguínea Cerebral: Na parte do SNC (Sistema Nervoso Central), o fluxo sanguíneo no cérebro é beneficiado de forma significativa. Por isso, casos como Labirintite e Enxaquecas podem ser controlados e evitados, visto que diminui as tonturas e é utilizado como fitoterápico para tratamentos dessas doenças.


Circulação Sanguínea no Corpo é otimizada: Outro detalhe é a regulação da pressão arterial, devido ao estímulo de óxido nítrico, favorecendo a vasodilatação e reduzindo consideravelmente a velocidade do sangue nas veias e artérias, o que é excelente para hipertensos. Isso ocorre porque estudos físicos afirmam que quanto maior a área, menor será a velocidade.


Melhora a Visão: Por último, mas não menos importante, a saúde ocular é desenvolvida por a Ginkgo Biloba possui propriedades antioxidantes e protetoras, advindas dos flavonoides que tem. Adversidades oftalmológicas são amenizadas como, por exemplo, as lesões na retina. Há outro tipo de substância, que são os Terpenóides, porém ainda é desconhecido sua função singular ou se é coadjuvante dos flavonoides.


Ginkgo Biloba é estimulante sexual?

A pergunta que todos fazem é sempre a mesma: Se Ginkgo Biloba é realmente um estimulante sexual. Com isso, destinamos esse tópico a responder detalhadamente quais são as ações da planta dentro do corpo, para que esse possível benefício ocorra. Sendo assim, leia a seguir como Ginkgo Biloba pode colaborar na vida sexual de um ser humano!

 

Sabemos que o Ginkgo biloba atua no Sistema Endócrino, de modo a produzir certos hormônios que são vantajosos para a estabilidade da saúde do consumidor. Entretanto, é possível que ele também ajude a sintetizar hormônios sexuais, como a testosterona (para os homens) e progesterona (para mulheres).

 

Porém, essas ações do Ginkgo Biloba ainda não inteiramente comprovadas. Por isso, apelaremos para o efeito de estimulante sexual de forma indireta. Como isso funciona? É simples. Falamos que o Ginkgo biloba colabora para melhor circulação sanguínea no organismo. Dessa maneira, quando o sangue é circulado adequadamente, outras funções podem ser otimizadas, como a produção de libido!
Assim, quanto maior a produção de libido no corpo, maiores serão as afetividades sexuais do consumidor. Com isso, podemos afirmar que sim! O ginkgo Biloba é um estimulante sexual!


Quais as formas de uso e como tomar?

As vantagens de consumo que o ginkgo biloba pode oferecer são altamente apropriáveis ao organismo se a planta for consumida da forma correta. Graças ao avanço da medicina, com a biotecnologia, é possível retirar os princípios ativos do extrato da planta e inseri-los em produtos de digestão facilitada, nos quais estamos acostumados no dia a dia. Isso é um ponto mais que positivo, pois permite que pessoas que não tenham muito tempo disponível, consuma com maior praticidade.


As formas que a Ginkgo Biloba pode se apresentar no cardápio são entre Extrato, Pó Chá e Cápsulas. Porém, dentro desses dois tipos de consumo, vale ressaltar que o produto dependerá do benefício que quer adquirir. Por isso, verifique as indicações, leias as bulas ou consulte profissionais em nutrição.


Extrato: É a forma mais natural possível da planta Ginkgo Biloba. É obtida por meio da extração das folhas desse vegetal, sendo a maneira mais antiga utilizada nos seus primórdios de existência pelos asiáticos. Há o boato de que seja a forma de uso que tenha maior concentração de benefícios, porém, nada comprovado.

É a maneira consumida para quem quer melhorar o desempenho cerebral, no quesito memória e concentração, garantindo maior foco e rendimento nos serviços, estudos e afazeres do cotidiano. Para a dosagem diária, é necessário consumirGinkgo Biloba de 120mg a 240mg de extrato. Caso tenha um teste muito importante, por exemplo, a dica é ingerir 4 horas antes. 


Pó: Uma maneira prática de consumir o ginkgo biloba é através do uso de sua forma em pó. A fabricação desse tipo de produto ocorre por processos laboratoriais que tem como etapa principal a trituração de folhas em níveis minúsculos, de modo a sintetizar o Ginkgo Biloba em pó que dilua e tenha as propriedades sem nenhuma interferência.

Para preparar é muito simples: pode ser utilizado na medida de 1 colher de sopa a cada 200ml de água, suco ou leite desnatado, uma vez por dia em qualquer momento. Lembre-se de não exagerar nesse tipo de consumo, pois as chances de surgirem efeitos inesperados são altas.


Chá: O chá é o preferido de muitas pessoas que desejam relaxar ou estão fazendo dietas alimentares para controlar o apetite! Sendo assim, a ginkgo biloba não poderia estar de fora no mundo dos líquidos naturais! Ele é super importante para estímulo sexual e otimização da memória. Além disso, é ideal para quem quer ter melhor saúde ocular.

Para fazer o Chá de Ginkgo Biloba é super fácil! Primeiro, é necessário aquecer cerca de 500ml de água no fogão. Depois disso, basta acrescentar duas colheres de folhas da planta e deixar repousar por 10 minutos. É aconselhável beber 2 xícaras por dia, entretanto, um nutricionista pode recomendar outro nível de consumo.


Em cápsulas: Chegou o momento do jeito mais prático (e fácil de engolir) para aproveitar os benefícios da ginkgo biloba com o melhor aproveitamento possível. Graças a atual biotecnologia, a extração dos princípios ativos, juntamente com os outros nutrientes citados, é realizada para inserção desses componentes em remédios, fazendo com que tenha Gingko Biloba em Cápsulas!

Para consumir o suplemento de Ginkgo Biloba, é necessário que a dosagem diária é 40mg a 120mg, 3 vezes ao dia. Porém, existem cápsulas que nutrem a necessidade do dia com apenas uma única unidade. Portanto, fique atento quanto ao fabricante e a composição do produto e procure consultar um profissional em nutrição para melhores informações.

Todas essas maneiras são sempre recomendadas para consumir antes, durante ou após refeições.


Quais os efeitos colaterais?

Para finalizar, alguns sintomas indesejados podem surgir, caso o consumidor exagere nas quantias em excesso, ou ter algum tipo de reação alérgica. Portanto, é aconselhável consultar um médico ou nutricionista antes do uso, devido a esses riscos que são existentes, ao consumir o Ginkgo Biloba. Vejamos as possíveis situações;

 

Os efeitos colaterais do Ginkgo Biloba podem ser dores de cabeça, enjoos e agravação de gastrite. Queda de pressão arterial, por consumo excessivo, pode ser um problema também. As contraindicações do Gingko Biloba são para pessoas que usam anticoagulantes ou antiplaquetários. O assunto de coagulação sanguínea é tão sério, que em caso de quantidades exageradas, poderá haver sangramento.Assim, fique à vontade para tirar proveito dos benefícios da planta, mas com discernimento e cautela!

 

Blog Naturemed