• Ferro + Fólico + B12 da Fito Naturais você encontra para comprar na Naturemed. Ferro + Fólico + B12 juntos formam um complexo vitamínico para repor esses nutrientes que seu organismo necessita.
    Fito Naturais
    Product ID: 76
    Product SKU: 76
    Ferro + Fólico + B12 - 50 Cáps. - 250mg - Fito Naturais
    • -27% OFF
    Ferro + Fólico + B12 - 50 Cáps. - 250mg - Fito Naturais

    Ferro + Fólico + B12 - 50 Cáps. - 250mg - Fito Naturais

    Esgotado!

Ferro

 

O Ferro é um sal mineral de grande importância para os seres humanos, seja para a saúde ou para a indústria! Sendo encontrado pela primeira vez há mais 2000 anos, atualmente, os suplementos de ferro são colaboradores para diversos problemas e doenças, como falta do sal mineral no bebê, nos adolescentes e adultos!

 

O Ferro é bom para o transporte de oxigênio, contra quedas de cabelo, fortalecimento do corpo e ainda possui participação significativa em outros processos do organismo. Sendo o principal componente da proteína hemoglobina, o Ferro é um verdadeiro ajudante na manutenção controla irregulações neuro transmissíveis provocadas substâncias tóxicas.

 

Ele também pode ajudar a repor o colágeno da pele, que é gradualmente perdido ao longo tempo por causa do envelhecimento natural, o que pode causar graves enfermidades se não for tratada com atenção adequada. Fibras musculares cardíacas e músculos esqueléticos também podem ser beneficiados pela suplementação de ferro.

 

Para manter uma vida saudável, nosso organismo depende de vários elementos essenciais. Esses elementos são nutrientes que irão trabalhar em várias partes do corpo, mantendo-o em pleno funcionamento diário. Com isso, observa-se que o ferro pertence ao grupo desses elementos, podendo servir como suplementação de ferro para doentes de anemia ferropriva, por exemplo. Veja agora tudo a respeito do ferro, seus benefícios e o que é a vitamina de ferro.

 

O que é Ferro?

Ferro é o elemento de número atômico 56, dentro da tabela periódica. Com sua grande massa, se classifica como um metal de transição, que representa grande reatividade nos compostos e reações químicas, por ter uma extensa variação de nox (carga eletropositiva responsável por ligações feitas entre elementos). Por isso, é bastante importante para a saúde e indústrias.

 

O ferro é considerado um sal mineral essencial. Mas o que é isso? Nosso corpo tem a capacidade de produzir seus próprios nutrientes, como vitaminas, proteínas, aminoácidos e até alguns carboidratos ou lipídeos. Quando o organismo produz tudo que precisa para suprir sua necessidade, é considerado um composto/vitamina/sal não-essencial.

 

Porém, caso contrário, o copo não sintetiza minerais suficientes para nutrir o que é preciso, desejando uma fonte externa para isso, o que na maioria das vezes, são alimentações normais e suplementações, como o suplemento de ferro. Assim, é possível perceber que precisamos desse sal mineral por fontes externas, o que torna importante a atenção com alimentação.

 

Qual a função do Ferro?

O ferro, então, é um mineral essencial que é considerado crucial para o funcionamento fundamental das células, agindo na síntese de DNA e no metabolismo energético. Dentro da proteína de hemoglobina, ele transporta moléculas de O2 captadas pelos alvéolos pulmonares, fixando-as posteriormente nos músculos, sejam cardíacos ou esqueléticos, protegendo contra lesões

 

O ferro também trabalha na produção de elastina e colágeno, junção essa que trabalha para manter a integridade do tecido conjuntivo, na organização do sistema de imunidade do corpo, na produção e controle de vários neurotransmissores cerebrais.

 

O ferro é recebido pelo organismo de duas formas. A primeira é através de alimentos. Esse processo chamamos de Ferro Exógeno. E temos o ferro gerado pelo próprio organismo, que chamamos de ferro endógeno. Um adulto, em média, tem no seu organismo de 4 a 5 gramas de Ferro, se dividindo entre Ferro não-heme e ferro heme, sendo o último melhor absorvido pelo organismo.

 

A falta de ferro no organismo é um problema comum e enfrentado principalmente por mulheres. Quando se tem um baixo nível de ferro no organismo, cria-se um segundo problema, chamado anemia ferropriva. Em todo o mundo, aproximadamente um terço das mulheres possuem essa deficiência do sal mineral.

 

A deficiência de ferro contribui para falhas cognitivas, incluindo menor desempenho neuropsicológico em bebês, crianças em idade pré-escolar e escolar, adolescentes e adultos. Algumas descobertas de pesquisas, indicam que a deficiência precoce de ferro (na infância) pode causar consequências neuropsicológicas irreversíveis. Entretanto, o fornecimento adequado na pré-escola e em crianças mais velhas, parece melhorar a performance cognitiva.

 

As principais fontes do ferro são: peito de frango, marisco, carnes vermelhas, principalmente o fígado, ostras, legumes, feijão, lentilha, vegetais verdes escuros agrião, couve-flor, espinafre, rúcula, pistache, arroz, cereais, abobora cozida e uva passa. Lembra que falamos sobre os ferros heme e não heme? Pois bem, os alimentos de origem animal produzem ferro heme, enquanto os de origem vegetal produzem ferro não heme. Falaremos mais detalhadamente sobre os tipos de ferro, a seguir!

 

Quais os tipos de Ferro?

Como vimos acima, os tipos de ferro podem se diferenciar de acordo com sua origem, principalmente. Eles podem ser de fonte externa ou interna, produzidos por vegetal ou carne animal, serem adquiridos por suplementações, entre outras maneiras. Dessa forma, é perceptível como o mineral de ferro é presente na vida dos seres humanos.

 

Não só presente, como também o ferro é importante para a saúde e bem estar do indivíduo. Por isso, vamos demonstrar quais são as diferenças entre os tipos de ferro fornecidos pela natureza em geral, o que são realmente, quase os benefícios que podem trazer e dizer as principais fontes, com intuito de distribuir informações completas sobre o nosso assunto!

 

Ferro-heme

O que é?  Ferro-heme é um oligoelemento que está relacionado com as funções essenciais do corpo, como por exemplo, o transporte das moléculas de oxigênio pelo sangue, por meio da hemoglobina, importante proteína das hemácias. O corpo humano não consegue produzir esse tipo de ferro, e por isso, é adquirido pela alimentação e suplementação. O ferro-heme ainda possui a característica de apresentar o nox +2, representando melhor absorção pelo intestino delgado, pois, quanto menor for o nox, maior é a reatividade do elemento com a molécula, garantindo os benefícios que pode proporcionar ao consumidor, de forma segura, natural e simples.

 

Para que serve? O Ferro-heme e seu suplemento podem servir principalmente parar repor a falta ou ineficiência de produção que o organismo tem desse mineral, tão importante para a estabilidade da nossa saúde. Esse tipo de ferro, como falamos, atua especificamente no transporte de oxigênio para o restante do corpo, depois de ultrapassar os alvéolos pulmonares e se infiltrarem na corrente sanguínea. Isso ocorre, devido a necessidade do transporte de O2 para a realização da Respiração Celular, importante processo que é responsável pela produção de energia no organismo, que produz cerca de 36 moléculas de ATP, a cada pigmento de gás oxigênio usado, demonstrando a importância do ferro como auxiliar do transportar desse reagente principal.

 

Onde encontrar?  Você pode encontrar o suplemento de ferro heme em lojas de produtos naturais ou em farmácias, desde que seja receitada por um médico, comprovando a necessidade de suplementação do mineral, já que quantidades em excesso podem acarretar alguns problemas para a saúde do consumidor. Outra maneira é uma característica específica de ferro heme, que é ser encontrado em alimentos de origem animal. Como por exemplo, a carne. Carne é uma das principais fontes de ferro heme, principalmente se for carne do tipo vermelha, coo porco, boi, frango e etc. A maior vantagem é que ele é melhor absorvido que o não-heme, com cerca de 25% a mais de absorção.

 

Ferro Não-heme

O que é?  É o pigmento de ferro que está relacionado com a origem vegetal do sal mineral. Os vegetais, de folhas verdes, são as principais fontes de ferro não-heme na natureza, o que permite maior facilidade ingerir esse tipo de ferro e deixa-lo fixo nos cardápios cotidianos de nossas refeições, como o almoço e o jantar, nas saladas.Diferentemente do ferro heme, esse tipo do sal mineral não apresenta absorção tão otimizada quanto o primeiro. Entretanto, ele pode beneficiar o consumidor, principalmente do sexo feminino, por possuir propriedades que auxiliam contra sintomas de pré-menstruação. Por isso, é importante acrescentar os vegetais em refeições quando estiver passando por esse problema. Porém, caso ainda persista, talvez seja necessária uma suplementação.

 

Para que serve?  O ferro não-heme também pode ajudar a melhorar a situação do transporte de oxigênio na circulação sanguínea, promovendo maior qualidade de respiração e produção de ATP no corpo humano.  Além disso, isso também é benéfico para os cabelos contra a queda e quebra dos fios, contra caspa e outros problemas no couro cabeludo.É também um dos responsáveis por evitar a anemia ferropriva, já que é uma fonte comum de ferro (vegetais). Por isso, uma pessoa que se alimenta muito bem de saladas e carnes vermelhas, dificilmente precisará de Suplemento de Ferro. Dessa forma, vê-se a importância de uma boa alimentação, diariamente!

 

Para que serve o Ferro?

O ferro pode servir, principalmente, para o desenvolvimento de oxigenação do corpo humano, desde que insira as quantidades adequadas no mineral por alimentos ou suplemento de ferro. O número de hemácias no seu sangue tende a aumentar de acordo com a altura atmosférica que você se encontra. É por isso que, alguns jogadores e atletas, precisam de um tempo para acostumar o corpo, perante ao nível de troca gasosa necessário, em outro país, ser maior.

 

Com isso, é muito comum ver que essas pessoas utilizem do suplemento de para adequar o corpo mais rapidamente, estando disposto para praticar o referido esporte. O ferro, como dito, é o principal componente da hemoglobina no sangue. Quando o atleta está em um local que o oxigênio é menor, devido a latitude dessa área, o corpo automaticamente produz maiores quantidades de hemácias, para balancear e suprir as necessidades que o organismo tem, do oxigênio.

 

Assim, ele trabalha na agregação da molécula de oxigênio nos alvéolos pulmonares (onde ocorrem as trocas gasosas do pulmão para o sangue), levando essa molécula até dentro da célula, para realizar a Respiração Celular, procedimento que precisa da presença de oxigênio para o corpo. Dessa forma, o ferro ajuda, indiretamente, ao corpo produzir ATP e energia para bom desempenho do organismo ao longo dos dias.

 

Outros benefícios do Ferro

Após dizer a principal função do ferro para o organismo, quais são os seus tipos e suas origens na alimentação, ainda sim, há outros benefícios que o sal mineral pode fornecer e que não foram ditos. A riqueza da capacidade do ferro em atuar nas várias regiões do corpo humano é bastante extensa, não só apenas no transporte de oxigênio, mas também em outras formas de beneficiar o corpo.

 

O ferro pode ajudar no sistema circulatório, com o transporte de oxigênio e auxiliando na musculatura do coração, que bombeia sangue para todo o corpo. Pode colaborar com o Sistema imunológico, desenvolvendo anticorpos que atuem contra invasores e radicais livres, benefícios para a pele e muito mais! Veja, a seguir, os outros benefícios do ferro!

 

Ótimo para o coração: O ferro atua na produção de mioglobinas, que são importantíssimos para a formação de proteínas. As mioglobinas estão presentes nos miocárdios, que é o músculo do coração, servindo para musculatura do órgão funcionar perfeitamente, sem riscos de infartou ou parada cardíaca, entre outros problemas.

 


Necessário para a oxigenação: Toda a estrutura do corpo humano necessita de oxigênio e é o Ferro um dos responsáveis por esse transporte, por ser um dos principais componentes da proteína que realiza esse movimento de oxigênio pelo corpo, que no caso do coração, é a mioglobina. Dessa forma, é perceptível que o ferro é importante para todos nós.

 


Ajuda com a imunidade: em períodos de baixa imunidade, o organismo fica propenso e exposto a bactérias e vírus, aumentando a probabilidade e o risco de aquisição de alguma doença, devido à ausência de anticorpos necessários para combater esses invasores, deixando-os livres para realizarem suas ações pelo corpo, como a Transcriptase Reversa, no caso dos vírus.

 

 

O Ferro auxilia no aumento da imunidade, induzindo ao sistema imunológico a produzir maiores números de anticorpos, células de memórias, linfócitos, glóbulos brancos e outras peças necessárias para uma maior proteção do organismo, ajudando consequentemente no controle de vírus, bactérias e outros radicais livres.

 


Previne anemia: o ferro é o componente que auxilia na formação das células vermelhas do sangue. Quando acontece a falta dessas células, o organismo deixa de produzi-la, consequentemente, gerando o quadro que chamamos de anemia. Essa condição geralmente é mais comum ser encontrada em gestantes, crianças e adolescentes.

 

Uma questão importante, é que nem sempre a falta dessa célula vai representar o quadro de anemia, ela pode também ser diagnosticada com fadigas, diminuição da concentração e fraqueza muscular. A anemia causa principalmente pela falta de ferro, é a anemia ferropriva, no qual o corpo não consegue transportar oxigênio suficiente. Por isso, nesse caso, médicos receitam suplementação de ferro.

 

Ajuda no cuidado da pele: Sim, pensa num mineral que ajuda demais a manter a pele saudável! O ferro também ajuda na produção de colágeno, super importante para a revitalização da pele e aparência de rejuvenescimento. No caso do ferro, ele ajuda na síntese de colágeno do tipo elastina, responsável por fornecer elasticidade da pele.

 

Além disso, o Ferro também pode ajudar na regeneração de células no tecido epitelial, de modo que ajuda, cada vez mais, a renovação da pele, fornecendo brilho, nutrição, elasticidade e firmeza. Isso impede que ocorra problemas como acne, eczema, manchas pelo corpo e outros casos de enfermidades dermatológicas, sendo muito útil para essa área da medicina.

 

Bom para o sangue: Como já havíamos dito, o sistema circulatório pode ser beneficiado pelo sal mineral, ferro. O principal benefício é a hemoglobina, que é o componente da hemácia, responsável pela locomoção de oxigênio do pulmão até as células, permitindo a ocorrência de processos oxigenados, como a produção de energia.

 

Pode parecer loucura, mas você sabia que é o ferro que dá a cor vermelha para o sangue? É por isso, por exemplo, que em ferrugens, a cor vermelha é aparente. Por isso, caso o sangue perca a tonalidade vermelha, talvez seja um sinal de falta de ferro. Outro caso é que a perda excessiva de sangue em menstruações intensas ou acidentes, causando anemia ferropriva.

 

Bom para o cérebro: Pode soar um pouco sem sentido quando ouvimos a expressão “o Ferro é capaz de malhar o cérebro”, mas é a pura verdade, com um sentido metafórico. O suplemento de ferro oferece a possibilidade de otimizar as funções cerebrais do consumidor, evitando problemas cognitivos que possam afeta-lo drasticamente.

 

O oxigênio só consegue chegar ao cérebro graças ao ferro, devido suas propriedades transportadoras. Esse sal mineral é diretamente ligado à saúde mental, visto que o cérebro utiliza cerca de 20% do oxigênio presente no sangue. Sendo assim, problemas como depressão talvez possam ter suplemento de ferro como complemento do tratamento.

 

Maior disposição: Hora de deixar o cansaço de lado e criar mais energias para o seu corpo! Bom, para isso, você pode contar com a vitamina de ferro, já que ele pode proporcionar maior teor de ATP no sangue e etc. Se você gosta de praticar exercícios físicos ou possui uma rotina pesada, os níveis energéticos necessários podem ser supridos tanto com suplementação, quanto alimentação de fontes ricas em ferro.

 

Essencial para a gravidez: Nas últimas semanas de gravidez, o bebê precisa formar reservas de ferro e o estoque que manterá a vida da criança estabilizada, será justamente o ferro que irá ingerir pela alimentação ou suplementação. Por isso, fique alerta quando esse período chegar, é de extrema importância para a oxigenação e desenvolvimento de seu filho.

 

Quais as formas de uso e como tomar Ferro?

Bem, até aqui você entendeu tudo a respeito do que é o Ferro e todos os seus benefícios. Mas afinal, como usar a vitamina de ferro? O uso do suplemento geralmente é indicado quando a pessoa está deficiente desse mineral no organismo. Essa necessidade, geralmente, é maior em veganos, vegetarianos, gestantes e lactantes. O uso desse tipo de suplemento só pode ocorrer após orientação de um médico ou nutricionista. 

 

Os suplementos de ferro (na forma de tabletes, cápsulas, xaropes ou gotas) são amplamente usados para prevenir e tratar essa condição. A suplementação diária com ferro é efetiva na redução da prevalência de anemia e de deficiência do mineral, aumenta os níveis de hemoglobina e as reservas de ferro, melhora o desempenho físico e reduz a fadiga sintomática. Confira agora, os detalhes das principais formas de consumo!

 

Suplemento de ferro em cápsulas: Devido a praticidade, a maioria dos necessitados optam pela suplementação de ferro na forma de cápsula. Para a dosagem diária, isso dependerá de fatores como peso, tratamento, grau de deficiência, entre outros fatores. Por isso, é recomendado que consulte um profissional em nutrição, previamente ao uso.

 

Solução de Vitamina de Ferro: Solução é a forma líquida de suplementação. Pode ser feita de diversas maneiras, como ferro em xaropes ou ferro em gotas. Para consumir, novamente, detalhes como peso corporal e ausência do mineral são influentes para a determinação da dosagem necessária.

 

Quais os efeitos colaterais?

Por fim, é preciso ter cuidado com o consumo de suplementos de ferro, ou até mesmo na quantidade de alimentos ingeridos que são fonte rica desse mineral, com um cardápio equilibrado, por exemplo. Para isso, os nutricionistas estão dispostos e são treinados para evitar possíveis efeitos colaterais de ferro em seus pacientes.

 

Os sintomas podem ser azias e queimação no estômago, náuseas e vômitos, gosto meio metálico na boca, sensação de saciedade sem ter comido nada, fezes um pouco mais duras que o normal, diarreia e prisão de ventre. As contraindicações do ferro são para pessoas que possuem hipersensibilidade com o mineral ou qualquer componente da bula de suplementos de ferro.

Blog Naturemed