• o BCAA 2400 2:11 você encontra para comprar na Naturemed. O BCAA é um suplemento potencializado com proteína, que fornece ao corpo os nutrientes necessários para conquistar uma musculatura mais forte
    Katiguá
    Product ID: 747
    Product SKU: 747
    New In stock />
    BCAA 2400 2:1:1 - 120 cáps. - 600mg - Katiguá Transcend Sport
    • -21% OFF
    BCAA 2400 2:1:1 - 120 cáps. - 600mg - Katiguá Transcend Sport

    BCAA 2400 2:1:1 - 120 cáps. - 600mg - Katiguá Transcend Sport

    De:R$69,90
    Por: R$ 54,90
  • BCAA 3000 você encontra para comprar na Naturemed. O BCAA fornece energia para o crescimento muscular e reduzir o catabolismo celular, aumentando a recuperação pós treino.
    Melcoprol
    Product ID: 202
    Product SKU: 202
    New In stock />
    BCAA 3000 - 120 cáps. - 600mg - Melcoprol
    • -28% OFF
    BCAA 3000 - 120 cáps. - 600mg - Melcoprol

    BCAA 3000 - 120 cáps. - 600mg - Melcoprol

    De:R$68,90
    Por: R$ 49,90
  • BCAA 3000 você encontra para comprar na Naturemed. O BCAA fornece energia para o crescimento muscular e reduzir o catabolismo celular, aumentando a recuperação pós treino.
    Melcoprol
    Product ID: 456
    Product SKU: 456
    New In stock />
    BCAA 3000 - 60 cáps. - 600mg - Melcoprol
    • -21% OFF
    BCAA 3000 - 60 cáps. - 600mg - Melcoprol

    BCAA 3000 - 60 cáps. - 600mg - Melcoprol

    De:R$41,90
    Por: R$ 32,90

BCAA

 

O BCAA é um dos suplementos mais pesquisados e demandados ultimamente, juntamente com o whey protein, ou um produto com o composto puro, sem adicionais. Inicialmente, costuma-se ser recomendado por nutricionistas para o consumo correto. Entretanto, há a possibilidade de comprar por conta própria, desde que o consumidor assuma as responsabilidades com o uso.

 

Os compostos do BCAA são extremamente essenciais para a contração muscular e formação de proteínas, códons e outros, os aminoácidos possuem grande importância no organismo humano. São cerca de 20 aminoácidos que formam por volta de 64 códigos genéticos e inúmeros compostos proteicos, dentro do corpo, auxiliando para a produção de energia do organismo.

 

O BCAA costuma ser usado para diversas finalidades, como acúmulo de reações anabólicas, visando o aumento de massa magra, maior produção de insulina, maior taxa de perda de gorduras, melhoras no sistema nervoso e reações neuromusculares, distribuição de energia pelos aminoácidos presentes em sua composição, entre outras!

 

Muitas pessoas optam, depois do whey, por usar o BCAA, Branched Chain Amino Acids, que em português significa Aminoácidos de Cadeia Ramificada. Por ser formada por proteínas que não são produzidas naturalmente pelo ser humano, torna-se importante para construção de músculos. No artigo de hoje, abordaremos detalhadamente sobre definição, função e vantagens de consumo. Depois, caso houver interesse, poderá encontrar produtos como esse no site da Naturemed.

 

O que é BCAA?

Composto por Leucina, Valina e Isoleucina, o BCAA é suplementação mais comentada nas academias. As proteínas podem ser divididas em dois grupos: Não Essenciais e Essenciais. O primeiro, é caracterizado pela produção natural dentro do organismo, ou seja, o próprio corpo é capaz de sintetizar as proteínas que precisa, para determinados processos.

 

Um exemplo dessas proteínas sintetizas por conta própria é a Metionina, responsável por decodificar a iniciação da tradução do processo de síntese proteica no RNA ribossômico, que garante maiores quantidades de energia para o corpo humano e funcionamento perfeito das organelas do citoplasma e nucleicas.

 

Já as Essenciais, são aquelas que obtemos apenas por ingestão alimentar. Sendo ao todo, 20 tipos de aminoácidos, 8 são fundamentais para a suplementação, por serem totalmente obtidas pela alimentação. Dentro deles, a composição de BCAA possui 3, que como havíamos dito acima, são Leucina, Valina, Isoleucina. Por isso, é importante que mantemos atenção sobre esses detalhes, para reconhecer o valor do produto.

 

Então, pode-se dizer que o BCAA é o que falta para obter um acréscimo muscular de modo efetivo. Entretanto, mais a frente informaremos que são necessários alguns cuidados. Por essas razões, é bastante conhecida no meio daqueles que praticam exercícios físicos diariamente, ou por atletas profissionais. Suas moléculas podem ser encontradas em fibras musculares, porém de forma significativa, visto que possuem cerca 35% de aminoácidos essenciais. Sendo uma fonte de nitrogênio, é participativo na síntese de outras proteínas que precisam desse elemento.

 

Quais os principais nutrientes do BCAA?

A nutrição que o BCAA pode trazer é incrível! Os seus componentes, como já falamos acima, trata-se de um conjunto de aminoácidos extremamente essenciais ao nosso corpo, já que ele não é capaz de produzir sozinho, nem menos que a metade, para suprir as necessidades que o organismo possui ao longo dos dias.

 

Com isso, pela diversidade de componentes que tem em sua composição, decidimos detalhar um pouco mais sobre quais são os nutrientes presentes no suplemento de BCAA e quais são suas funções, quando entram em contato com o corpo humano. Por isso, confira agora, quais são eles e seus detalhes!

 

Leucina: Leucina é um grande aminoácido de cadeia ramificada, presente na composição do BCAA, com intuito de demonstrar o crescimento de massa magra nos músculos de seus consumidores. A molécula atua de forma que atletas e pessoas que gostam de praticar exercícios físicos, tendem a terem o corpo fortificado.

 

Valina: É um tipo de aminoácido de cadeia ramificada, inserida no BCAA, que tende a auxiliar principalmente os músculos e sistema nervoso. O consumidor pode ter melhores reações momentâneas pelo comando do cérebro, ou seja, ele tende a ficar mais ágil e esperto com atitudes e ações que são requeridas em determinado momento.

 

Isoleucina: Uma derivação de leucina, a isoleucina é responsável por manter o equilíbrio do sistema imunológico dos seres humanos. O componente do suplemento BCAA age na otimização da produção de linfócitos-beta, ou seja, na produção de anticorpos suficientes para a proteção do corpo em geral, garantindo a inibição da ação de radicais livres.

 

Para que serve BCAA?

Cada aminoácido presente no BCAA é responsável por tarefas metabólicas específicas, ou seja, o suplemento é multifuncional. A leucina, tem papel durante o início da síntese proteica, processos como duplicação do DNA, criação de Nano tubos pelos centríolos e condensação da cromatina são, peculiarmente, quase que dependentes dela.

 

Síntese proteica, por exemplo, é um processo em que o DNA deseja produzir proteínas, de acordo com suas necessidades. Inicialmente, o DNA é aberto por uma enzima, no qual é elaborado o RNA (Ribose) com um código genético específico para a produção de determinada proteína. Esse RNA é classificado como “mensageiro”.

 

Depois, O RNA mensageiro é enviado para fora do núcleo (onde o DNA se localiza), agindo no citoplasma e indo até o Ribossomo, para que a organela esteja ciente que o processo de síntese proteica deverá acontecer. Chegando lá, a organela entende que o início do processo é necessário e ainda possui as codificações que são precisas, para a produção de energia.

 

O Ribossomo então, desenvolve um outro tipo de RNA, chamado de transportador. Ele será responsável por buscar os aminoácidos necessários para montar os códons, que posteriormente entrarão em conjunto, para formar a deseja proteína. Repare que tudo isso é advindo de apenas UM componente do BCAA.

 

Enfim, o transportador traz os aminoácidos, um por um, enquanto a montagem é realizada pelo Ribossomo, até que o aminoácido classificado como “stop” é trago, sinalizando que a proteína está pronta e pode ser enviada para seu destino. Assim, ela está pronta para começar um novo ciclo proteico, que é a estrutura primária, até a quaternária (onde realiza seus deveres).

 

A proteína feita com o auxílio da leucina, componente do BCAA, de início, possui característica em seu formato chamada de “arranjo primário”, que consiste em um aspecto linear, já que a proteína é feita de ligações peptídicas entre aminoácidos linearmente. A transição para a forma secundária, acontece quando as interações intramoleculares entre os átomos da mesma proteína começam a acontecer.

 

Interações denominadas de Van Der Waals, acontecem entre átomos e conjunto de cadeias. Elas são responsáveis por causar as dobras iniciais da proteína. Feito isso, a proteína começa a ter um aspecto que denominamos de Alfa-hélice, que consiste em um formato parecido com o do DNA. Assim, partimos para a terceira formação.

 

A terceira estrutura da proteína produzida pelo BCAA é a que irá apresentar as fitas-beta! Fitas-beta são arranjos formados por novas interações intramoleculares que são as dipolo-permanente. Essas interações fazem com que partes da estruturação da proteína tenham um formato parecido como uma fita, elevando o número de dobras em algumas partes e “alisando” outras, dando um aspecto mais misto na visualização da molécula.

 

Por último, e mais importante, a rotação das proteínas entre seu próprio eixo, devido às várias posições estabelecidas pelas interações moleculares, faz surgir o último tipo de arranjo, que são chamados de loops. Os loops são formatos indefinidos que são como divisores entre os alfa-hélices e fitas-beta. Por isso, completa a mesclagem da estrutura, o que faz com que finalmente, realize sua designação específica, pois é apenas na formação quaternária que a molécula age.

 

Já a Valina e Isoleucina, são diretamente relacionadas ao sistema imunológico do corpo. Elas garantem o bom desempenho e funcionamento, promovendo reações rápidas da produção de anticorpos contra invasores. Pelo fato de possuir Nitrogênio, o BCAA ajuda na criação de moléculas de Glutamina e Alanina.

 

A Glutamina do BCAA é importante durante a prática de exercícios, pois modula a ativação de proteínas de estresse. Além disso, também auxilia contra substâncias nocivas enquanto há o treinamento. Já a Alina está envolvida em fornecer maiores quantidades de energia ao corpo, melhorando a performance durante os exercícios feitos, colaborando para maior resistência do usuário.

 

Atuando de forma reguladora em processos de anabolismo, tanto para a construção, quanto para a degradação molecular, o BCAA garante maior velocidade para o metabolismo, ajudando até para emagrecer e prevenindo a fadiga muscular.

 

BCAA emagrece ou engorda?

O BCAA ainda é muito útil para questões de perda de peso, ganho de massa magra e ainda sim, o emagrecimento. Isso porque o suplemento possui componentes que são necessários e capazes de suficientemente substituir certos alimentos que são fontes ricas de carboidratos de má qualidade e gorduras do tipo LDL, devido ao fato de possuir as mesmas proteínas essenciais.

 

Dessa forma, o consumidor tende a ingerir menos quantidades desses compostos que são causadores do acúmulo de gorduras no corpo humano, por motivos de maiores sensações de saciedade, em virtude dos aminoácidos valina, leucina e isoleucina no suplemento de BCAA. Assim, certa forma, o BCAA emagrece quem o usa!

 

Por fim, ainda é certo dizer que o BCAA ajuda na queima de gorduras localizadas em regiões abdominais. Como ele evita catabolismo em excesso, o corpo não terá outra alternativa, há não ser catalisar lipídeos e gorduras acumuladas como as situadas na região embaixo do umbigo. Como degradação de gorduras são reações exotérmicas, o calor liberado promove o suor e energia para a realização das atividades.

 

Outros benefícios do BCAA:

Existem ainda outros benefícios em que o BCAA pode fornecer para seus usuários. Como possui grande valor nutrício, esse suplemento é utilizado até mesmo para tratamentos de diabetes e ouras enfermidades, sabia disso? A riqueza de funções que os aminoácidos de cadeia ramificada possuem, são responsáveis por isso.

 

Aminoácidos são formados por 4 partes: um grupo amino que tem caráter básico e polar, um grupo de hidrogênio, um grupo de ácido carboxílico que tem característica apolar na molécula, tornando-a anfifílica e por fim, um grupo de cadeia, que no caso do BCAA, é uma cadeia ramificada, com partes a mais de carbono. Utilizado por atletas e praticantes de exercícios físicos, de modo geral, o BCCA pode apresentar vantagens como:

 

Função anabólica: Auxiliando na ampliação da síntese proteica, o processo que células geram novas proteínas. Para produzir, precisam de aminoácidos. Logo, o BCAA facilita a construção muscular e obtenção de massa magra. Sendo bastante recomendada por vários nutricionistas, o BCAA tem forte influência no desempenho em atividades.

 

O processo de anabolismo consiste no agrupamento de moléculas pequenas, resultando em um composto maior, com várias finalidades, como atuar por um reservatório de energia, ou aumentar a massa muscular do consumidor, ou outros motivos que beneficiam o desempenho atlético do ser humano, disponibilizando maiores quantidades de energia.

 

Função contra catabolismo: Ao fornecer aminoácidos essenciais e impedir a perda de massa magra, que é responsável por manter os músculos. Como dissemos, o BCAA promove maior ocorrência de processos anabólicos no corpo humano. Sendo assim, para que ocorra mais anabolismo, do que catabolismo, é necessário que o último seja evitado.

 

O catabolismo é quando uma molécula muito grande é dividida em várias parte menores, por instinto natural do organismo de reduzir essas moléculas em superfície de contato maiores, para melhores taxas de absorção. Entretanto, isso faz com que a pessoa demore mais para conseguir massa magra, sendo tudo queimado e transformado em energia. É exatamente por esse motivo que o suplemento BCAA impede o catabolismo. Ele garante a energia, por meio dos aminoácidos e promove maior anabolismo.

 

Diminuir a produção de serotonina: Hormônio neurotransmissor que promove relaxamento, quando amenizado, há a redução de fadiga durante a prática de exercícios. A serotonina é o hormônio que ajuda o ser humano a ter sensações mais tranquilizantes durante o seu dia a dia, sendo importante contra doenças psicológicas como ansiedade, depressão e estresse.

 

Entretanto, sendo produzida na hora errada, como durante as práticas de exercícios físicos, pode promover a fadiga de modo muito mais rápido, aumentando o cansaço e a indisponibilidade do exercitante de continuar suas atividades. Dessa maneira, o BCAA impede que isso aconteça, garantindo maior desempenho de seus usuários e a inibição da produção do hormônio, justamente nessas horas.

 

Estimular a produção de insulina: Hormônio altamente anabólico que propicia absorção dos aminoácidos e outros nutrientes, serve de matéria-prima na construção dos músculos. O aumento permite uma maior entrada de glicose nas células, resultando no ganho de energia. É valido detalhar que esse benefício pode ser útil para tratamentos de diabetes, dependendo do quadro da doença.

 

Para ser mais específico, a diabetes é a enfermidade que surge quando os níveis glicêmicos se elevam na circulação sanguínea. Com isso, a produção de insulina é aumentada, mas não é totalmente utilizada, o que piora a situação. Com isso, o BCAA produz maiores quantidades de insulina que serão totalmente utilizados, diminuindo os índices glicêmicos do corpo.

 

Recuperação de lesões musculares: decorrentes da prática de exercícios, principalmente os que exigem o uso de cargas e repetições, o BCAA pode atuar no fortalecimento dessas regiões musculares, devido ao seu grande uso e desgaste durante os exercícios considerados “pesados” pelos atletas, que exigem grande quantidade de força.

 

Atletas de Crossfit por exemplo, costumam utilizar o suplemento depois de seus treinos, pois como são Wods que exigem muito dos músculos, com cargas cada vez mais pesadas, de forma ininterrupta e constante nas repetições, essas regiões que são mais utilizadas em treinos de força, são amplamente desgastadas, sendo recuperadas pelo uso do suplemento de BCAA.

 

Melhorar e prevenir os sintomas de dores musculares tardias: São sentidas no dia seguinte após um treino forte, o que permite práticas regulares, com maior intensidade e sem incômodos. Ajuda no processo de emagrecimento, pois estimula a queima de gordura durante a realização de atividades físicas grosseiras e pesadas.

 

O suplemento de BCCA é utilizado nesses casos, justamente pela falta de competência dos músculos em se recuperarem sozinhos e em alta velocidade. Por isso, muitos nutricionistas e educadores físicos, como os personais, recomendam o uso do suplemento para pessoas que constantemente sentem dores, após os treinos.

 

Esse tipo de consumidor do BCAA geralmente também equivale aos indivíduos que possuem um problema muscular, no qual apresentam um maior retardado na recuperação de músculos, impedindo que os resultados cheguem, ou que ela continua a praticar as atividades que desenvolvem a musculatura de seu corpo.

 

Evitar a perda de massa magra em dietas hipocalóricas: Ao fornecer aminoácidos necessários para a síntese de proteínas pelo organismo, o BCAA ajuda a prevenir a proteólise e a perda de músculos, frequentes em dietas de emagrecimento por causa do uso do tecido muscular como fonte de energia.

 

Quais as formas de uso e como tomar BCAA?

O BCAA pode ser encontrados em lojas de suplementos ou em lojas de produtos naturais em diversas formas de uso. A melhor maneira de consumir dependerá do estilo de vida do paciente, sendo que em cápsula, pó e em comprimidos, possuem suas características próprias, diante de fatores como praticidade e absorção.

 

Ademais, o número de pessoas que aderem aos diversos métodos de uso do suplemento de BCAA, geralmente, possuem 3 motivos: o ganho de massa magra, de forma rápida e natural, sem prejudicar o organismo; o emagrecimento de maneira segura e acompanhada por exercícios e nutricionista; melhor recuperação dos músculos; Os modos de ingestão do BCAA podem ser em três tipos: Em pó, em Cápsulas ou comprimidos.

 

BCAA em pó: No primeiro método, o atleta deve diluir o suplemento em água ou com um líquido de sua preferência, como o leite. Para misturar bem os dois ingredientes, é ideal ter uma coqueteleira, porém, outras pessoas costumam usar liquidificador e acrescentar gelo. Sua vantagem é a opção de escolher o quanto consumirá em cada dose.

 

BCAA em cápsulas: No segundo, é a opção mais prática, ao passo que podem ser facilmente ingeridas com apenas um pouco de água. O número de vezes que ingerirá ou os momentos de consumo, dependerá do tipo de exercício que for fazer, os dias que fizer e as necessidades do seu corpo. Tudo isso será verificado com receita médica.

 

BCAA em comprimidos: No terceiro e último, o BCAA ainda pode ter a opção de comprimidos, similar à uma medicação. Dessa forma, porém, é quase a mesmas indicações que o suplemento em cápsulas. A diferença é que, por ser comprimidos, cada unidade possui um peso menor em miligramas, com proporções menores. Ou seja, o cálculo é bastante diferente nas dosagens.

 

As dosagens diárias de BCAA vão ser de acordo com a indicação de médicos especializados ou nutricionistas. Cada corpo possui características próprias, balanço único da quantidade de proteínas e aminoácidos presentes no organismo. Dessa maneira, o responsável pela elaboração da suplementação estará encarregado de analisar e concluir as dosagens necessárias.

 

Quais os efeitos colaterais e contraindicação?

Para quem consome uma grande quantidade diária do suplemento, tomar várias cápsulas de BCAA de uma única vez pode causar irritação estomacal. O BCAA possui contraindicações para mulheres grávidas, crianças, adolescentes, pessoas com insuficiência renal ou com histórico de alergia a algum dos componentes.

 

Ainda é importante salientar que a metabolização dos aminoácidos que compõem o BCAA pode causar desidratação severa de determinadas regiões do corpo. Portanto, ainda sobre como tomar BCAA, é fundamental consumir bastante água enquanto estiver fazendo uso. Ademais, pessoas que tenham histórico de problemas renais devem evitar o suplemento.

Blog Naturemed